Xeque-mate

Santiago e Leto, juntos & misturados

A transferência dos presos civis de unidades militares para um pavilhão especial no Complexo Penitenciário de Mangabeira (veja fotos abaixo) por decisão da Vara da Justiça Militar, colocou frente a frente o empresário Roberto Santiago e o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana.

O ex-gestor confessou recentemente em depoimento na Polícia Federal todas as acusações que lhe são imputadas pela investigação da Operação Xeque-Mate. Leto acusa o empresário de ter sido o financiador da operação que o levou ao comando da Prefeitura da cidade portuária.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Secretaria de Administração Penitenciária do Estado confirmou o apontamento da OAB-PB: todos os presos especiais estão no mesmo ambiente. A aproximação dos investigados é contestada pela defesa do ex-prefeito. Por ora, Leto e Santiago estão mais uma vez juntos & misturados. 

 
Paraíba

OAB vê insalubridade em presídio que recebeu presos especiais. Veja fotos

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), apontou a existência de insalubridade no Complexo Penitenciário de Mangabeira, para onde 25 presos civis foram transferidos, na manhã deste sábado (18). Eles estavam segregados em unidades militares. A Comissão das Prerrogativas da Ordem visitou o local na manhã de hoje.

Na última terça-feira (14), a OAB ingressou com um mandado de segurança no Tribunal de Justiça da Paraíba para revogar a portaria nº 02/2019 da Vara da Justiça Militar, que determinou a transferência dos presos especiais – três são profissionais da advocacia. O empresário Roberto Santiago e o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, presos na Operação Xeque-Mate, fazem parte desse rol. Todos estão em um mesmo ambiente. Veja fotos do local abaixo

Este slideshow necessita de JavaScript.

A OAB entende que, os advogados possuem a prerrogativa de serem recolhidos em Sala de Estado Maior, com instalações condignas, até sentença transitada em julgado.

Até o início da tarde deste sábado (18), o mandado de segurança ainda não havia sido julgado. (Maurílio Júnior – MaisPB)

Mortes no MTST

Polícia sepulta tese de Ricardo e Gleisi

A extração irregular de areia motivou o assassinato dos dois membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST) em um acampamento no município de Alhandra, em dezembro do ano passado. É o que diz a Polícia Civil da Paraíba.

O delegado Aneilton Castro descartou que as mortes tenham relação política como foi sugerido à época pelo então governador Ricardo Coutinho (PSB) e a presidente do PT, Gleisi Hoffman.

“Não é uma questão política apenas uma questão econômica e pessoal envolvida nesses crimes a partir da extração irregular de areia”, informou.

Futebol

Julgamento pode reacender Cartola

Iniciado nessa quinta-feira (16), com os depoimentos das testemunhas de acusação, o julgamento da Operação Cartola deve se arrastar até o fim do ano.

A previsão é do Ministério Público, que ofereceu denúncia contra dirigentes de clubes e da Federação Paraibana de Futebol e árbitros.

A tendência é pela condenação dos envolvidos em um suposto esquema de manipulação de resultados e falsificação de documentos.

O julgamento ainda pode reacender a Operação, com a apresentação de novos elementos.

 
Em João Pessoa

Vídeo: Lyceu é palco de vandalismo em manifestação contra cortes na Educação

Pichações nos muros do tradicional colégio Lyceu Paraibano, em João Pessoa, aconteceram nessa quarta-feira (15), durante a manifestação contra os cortes na Educação anunciado pelo governo Bolsonaro. O vandalismo faz menção contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, e a favor do Partido dos Trabalhadores. A Secretaria de Educação do Estado prometeu limpar o colégio ainda nesta semana. Quem paga a conta é você!

Política

Em dia de manifestações, Ricardo é lembrado por cortes na UEPB

Envolvido nas manifestações paraibanas contra o bloqueio de verbas para educação anunciado pelo governo Bolsonaro, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) também recebeu críticas pelos cortes orçamentários que promoveu na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) durante o seu mandato. A cada tuitada nesta quarta-feira (15), seguidores lembravam ao socialista a relação conflituosa que manteve com a instituição de ensino. Abaixo alguns tweets.

Legislativo

Fora de CPIs, Pollyana ameaça deixar PSB

A deputada estadual Pollyana Dutra ameaçou deixar o PSB, nesta quarta-feira (15). Em sessão que instalou as CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), a parlamentar criticou publicamente o seu partido por não não ter sido lembrada para integrar nenhuma das comissões. “Estou me sentindo prejudicada, senhor presidente. Estou no PSB, embora esteja acostada ao G-10. É uma luta maior do mundo para participar de uma CPI porque o PSB não indica. E, aí? Vou ficar fora de tudo? Vou esperar uma janela para sair do partido?”, desabafou. Foram instaladas as CPIs da Indústria das Multas, de autoria do deputado Júnior Araújo (Avante); do Feminicídio, da deputada Cida Ramos (PSB); além da CPI da Homofobia, da parlamentar Estela Bezerra (PSB). “Não existe democracia para composição das comissões. Qual critério para escolha? Só servimos para assinar? Quando assinamos, queremos participar do assunto”, prosseguiu Pollyana.

Líder do blocão rebate

O deputado Wilson Filho (PTB), líder do blocão na Casa (composto por parlamentares aliados do governo), disse que não foi procurado pela parlamentar com desejo de fazer parte de uma das comissões. “Quando tiver é só falar comigo. Não tenho nenhum problema. Só não posso trabalhar com telepatia”, respondeu.

Política

Protesto contra corte na Educação vira ato ‘Lula Livre’, em JP

A manifestação que acontece em João Pessoa e em outras cidades do país contra o bloqueio no repasse de verbas para educação anunciado pelo Ministério da Educação (MEC), virou mais um ato que pede a liberdade do ex-presidente Lula (PT). Em João Pessoa, militantes políticos se concentram no colégio Lyceu Paraibano, no Centro, com bandeiras e faixas que representam o petista, condenado e preso por corrupção. O grito ‘Lula Livre’ ecoa entre os manifestantes.

Política

Sob comando de Ricardo, PSB faz avaliação do governo João

O ex-governador Ricardo Coutinho promoveu, na última segunda-feira (13), um encontro com a cúpula do PSB para avaliar a primeira fase do governo de João Azevêdo (PSB). A informação foi publicada pelo jornalista Heron Cid em seu conceituado blog. O tom usado na reunião foi rigoroso e crítico pelos atos e posturas adotadas pelo governo e governador. João foi chamado, mas não compareceu, assim como o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB). Ou seja: estiveram tão somente os ricardistas do partido. Em recente entrevista a TV Tambaú, logo após as exonerações do secretário Waldson Souza e do procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, Ricardo afirmou que não é de abandonar companheiros e companheiras.

Judiciário

Cartola: Justiça começa a ouvir testemunhas de acusação

A juíza Aylzia Fabiana Borges Carrilho, da 4ª Vara Criminal de João Pessoa, começa nesta quinta-feira (16), a ouvir doze testemunhas de acusação inseridas no processo da Operação Cartola, responsável por desvendar um suposto esquema criminoso no futebol paraibano. Em outra data, a ser agendada, será a vez das testemunhas da defesa e, por último, será marcada outra audiência para os interrogatórios dos denunciados. Além disso, foram encaminhadas cartas precatórias para ouvir pessoas na Comarca de Campina Grande e em outros estados. Entre os denunciados estão o ex-presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, e o ex-vice-presidente de futebol do Botafogo-PB, Breno Morais.