Drible

Filiado ao PSD nessa quinta-feira (5), o ex-deputado federal Inaldo Leitão não teme que a citação de seu nome na lista de parlamentares que recebiam contribuições financeiras da empreiteira Odebrecht, em troca de apoio aos pleitos da companhia no Congresso, afete a sua tentativa de voltar à Câmara Federal após 12 anos.

“Estou tranquilo, essa denúncia é igual a nada. Como posso ter recebido se eu não era candidato a nada? Eu chamo essa denúncia de denúncia impossível”, argumentou.

Em delação, o ex-diretor da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, acusou Leitão de receber R$ 100 mil reais de recursos indevidos em 2010 em favor de uma campanha eleitoral. Segundo ele, tinha “uma relação pessoal com o parlamentar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: