Temer visita Assembleia de Deus: “Orem por mim e pelo governo”

A súplica do presidente foi na Convenção Nacional das Assembleias de Deus, nesta quinta-feira (31), em Brasília.

A plateia de fiéis foi expressamente orientada a não vaiá-lo, informa a Folha de SP.

Temer disse que consulta frequentemente a Bíblia em busca de caminho para os “dias difíceis” da Presidência e deu “graças a Deus” que a greve dos caminhoneiros está se encerrando.

Uma revelação que até Deus duvida.

Foto: Walterson Rosa/Folhapress

PT se rende a “golpistas”

“Não podemos ser empecilho para a composição da chapa [de João Azevedo] com nomes de outros partidos que venham a ampliar o palanque”, a marcha à ré é do presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, ao Rádio Verdade, da Rede Arapuan de Rádios, sobre caminhar lado a lado com Efraim Morais e Efraim Filho, do Democratas, Veneziano Vital do Rêgo (PSB e ex-MDB), Wilson Santiago e Wilson Filho, do PTB, e quiçá com Aguinaldo Ribeiro (PP), líder do governo Michel Temer (MDB) na Câmara Federal – forças políticas que tiveram forte influência no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e até então personas non grata pelos petistas da Paraíba.

>> Vídeo: as caras e bocas de Maranhão para Cartaxo

“Temos que entender quais são os nossos adversários na Paraíba”, frisou Macedo.

O manifesto assinado por dirigentes do partido e divulgado nesta quinta-feira (31), não traz nada de novo – tendência de apoio a João Azevedo (PSB) ao Governo do Estado e espaço na chapa majoritária -, a não ser o recuo e a cabeça baixa para os tidos “golpistas”.

O PT se rendeu!

“Tenho que falar menos e fazer mais”

Veio durante a convenção do PSD, a resposta do prefeito Luciano Cartaxo (PV) ao governador Ricardo Coutinho (PSB), que cobrou do gestor da Capital uma posição sobre a crise dos combustíveis, na última semana.

Cartaxo aproveitou para reforçar o coro pela redução do ICMS sobre os combustíveis, já descartada por Ricardo.

“Primeiro eu não teria aumentado o ICMS e segundo é possível que diante desse cenário cada um faça sua cota de sacrifício”, retribuiu Luciano.

Vídeo: as caras e bocas de Maranhão para Cartaxo

Não foram poucos os gestos que demonstram o senador José Maranhão (MDB) desconfortável durante a fala do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), na posse de Eva Gouveia à presidência do PSD.

Em um discurso mais político que emotivo, Luciano destacou a importância do ex-deputado Rômulo Gouveia para a aliança PV-PSD em torno da pré-candidatura de Lucélio Cartaxo ao Governo do Estado.

Maranhão não gostou.

A portas fechadas

O suplente de vereador Marmuthe Cavalcanti (PSD), o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), além do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) se reuniram a portas fechadas logo após a posse de Eva Gouveia à presidência do PSD. A pauta: Marmuthe comunicou a decisão de disputar vaga na Assembleia, informa Heron Cid no seu blog. “Ele pediu apoio a ambos. E saiu com a promessa”, publicou.

Maranhão e Manoel: a uma cadeira

É a distância que separa a aliança MDB e PSC, segundo o senador e pré-candidato ao Governo do Estado, José Maranhão.

“Estamos bem afinados. Vamos bater o martelo em duas semanas”, disse o emedebista ao 60 minutos, da Arapuan FM.

Hoje, na posse de Eva Gouveia ao comando do PSD, a distância entre Maranhão e Manoel Júnior, que almeja o Senado, foi de exata uma cadeira.

Posse prestigiada

Várias lideranças políticas da Paraíba estão presentes na posse de Eva Gouveia no PSD. Entre elas, os prefeitos Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues, a primeira dama de João Pessoa, Maísa Cartaxo, os deputados Bruno Cunha Lima, Pedro Cunha Lima, Manoel Ludgério e Tovar Correia Lima, o senador José Maranhão, além do vice-prefeito da Capital, Manoel Júnior.

Emocionada, Eva toma posse: “O PSD é Rômulo”

Viúva do ex-deputado Rômulo Gouveia, Eva Gouveia assumiu o comando do Partido Social Democrático (PSD) na Paraíba. Emocionada, a ex-deputada estadual e pré-candidata à Câmara Federal lembrou do marido ao chegar à sede do partido: “O PSD é Rômulo, tem a presença e energia de Rômulo. Vamos conduzir da fórmula que ele fazia, tratando as pessoas com respeito e carinho”.