Álvaro Dias, sem medo de ser ‘duro’ numa Paraíba ‘molinha’ por Lula. Por Heron Cid

Nem tanto ao céu, nem tanto à terra. O senador Álvaro Dias se apresenta ao eleitorado paraibano como uma alternativa política vacinada contra a polarização entre os extremos, o PT de Lula e a proposta estridente de Jair Bolsonaro.

Na Paraíba desde ontem, onde cumpre agenda com passagens por Campina Grande e João Pessoa, Álvaro Dias adota discurso contundente contra o “sistema político” vigente no País, com uma reforma e especialmente cláusula de barreira, e fala azeitada contra a corrupção.

Eleição sem Lula é fraude, perguntou o autor do Blog, durante entrevista gravada nesta manhã. “Pelo contrário, eleição com Lula é que seria uma fraude”, foi a resposta, acrescentando asperamente: “No Estado de Direito, chefes de organizações criminosas estão sujeitos a julgamento, condenação e prisão”. Não se pode separar uns dos outros, adverte.

Dias chega à Paraíba sem um proposta específica para o Nordeste, como faz a maioria dos pré-candidatos. “O Nordeste é Brasil”, cravou, destacando, porém, as potencialidades econômicas e a vocação natural da região ao turismo.

Sobre a oscilação partidária, sete mudanças ao longo de sua  longeva trajetória política, Álvaro foi instado a responder: os partidos mudaram ou o senador? “Eu mudei de sigla procurando um partido”, ironizou, justificando as transferências ao desconforto de conviver com corrupção e balcão de negócios, via troca de cargos.

O senador paranaense tem um rosário de projetos que se coadunam com o momento atual e clamores sociais. Um deles, já aprovado no Senado e andando a passos de tartaruga na Câmara, é o do fim do foro privilegiado, tema que ele não acredita em bom desfecho no Supremo.

Favorável à prisão já em segunda instância, Dias assevera: “Há presunção de inocência e presunção de culpa”. Sua forma particular de enfatizar ponto da Constituição que autoriza e legitima o encarceramento antes do chamado trânsito em julgado.

Álvaro está dizendo o que parcela considerável dos brasileiros querem ouvir. Na Paraíba, ele repete tudo o que vem pregando, mas aqui encontra um obstáculo: o extrato do seu discurso é frontal contra Lula, dono de considerável prestígio no Estado da visita de Dias. Nada que iniba o candidato do Podemos.

Heron Cid

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: