Duodécimo do TJ: Ricardo x Eitel

A ameaça do governador Ricardo Coutinho de suspender serviços essenciais, como a não contratação de policias concursados, em resposta a decisão do STF de obrigar o Estado a repassar R$ 2 milhões a mais do duodécimo para o Tribunal de Justiça da Paráiba (TJPB), causou um “toma lá, dá cá” entre o chefe do Poder Executivo e Eitel Santiago, advogado do TJ na ação do mandado de segurança.

Eitel sugeriu ao governador que corte gastos com “mordomias da Granja Santana” e “propaganda enganosa da sua administração”.

A resposta de Ricardo veio menos de 24 horas depois.

“Ele deveria se colocar no espaço devido que a nobre advogacia o impõe e compreender melhor as coisas”, rebateu.

“Talvez o doutor Eitel tenha participado antes de muitas festas na Granja… muitas”, provocou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: