Maior São João do Mundo: no olho do furacão político

Em ano eleitoral nem o Maior São João do Mundo de Campina Grande escapa. O palco onde desfila artistas renomados deu lugar a um octógono. Nele, políticos se atacam com joelhadas, voadoras e agulhadas.

Na inauguração do moderno estúdio da Rádio Arapuan em Campina Grande, nesta quinta-feira (28), o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) e o secretário de comunicação do Estado, Luís Torres, trocaram escoriações.

O tucano sugeriu que o Governo do Estado boicota o São João de Campina. “Em Pernambuco, o Governo do Estado, apesar da posição radical de oposição contra o governador, mandou R$ 3 milhões para a festa. Aqui temos perseguição. A cidade em vez de ser reconhecida, é insultada”.

A voadora de Romero no governo teve resposta imediata. Por telefone, Torres devolveu com uma joelhada: “Não há uma referência do prefeito Romero Rodrigues sem a inserção do Governo do Estado, sem politizar o Governo do Estado. Parece que não consegue fazer a festa sem usar o debate politiqueiro e eleitoreiro”.

Antes, há poucos dias, os procuradores do município de Campina Grande, José Mariz, e do Estado, Gilberto Carneiro, trocaram agulhadas na história das furadas do Parque do Povo. Mariz cobrou responsabilidade do Governo na polêmica, enquanto Carneiro acusou agentes públicos de se aproveitarem do evento com fins eleitorais.

Além das garras danosas dos políticos, o São João ainda sofreu com a greve dos caminhoneiros, que afetou o início da festa em uma semana, e a estranha decisão judicial que proibiu a execução de músicas no evento, a poucos dias da abertura.

Entre joelhadas, voadoras e agulhadas, o Maior São João do Mundo balança em 2018. Indo quase ao solo.

Pé frio, Temer preocupa Tite: “Que venha o México”

Bastou o árbitro apitar o fim de jogo e o Brasil confirmar a vitória sobre a Sérvia (2 a 0), que o presidente da República, Michel Temer, deu ao técnico Tite a primeira preocupação para as oitavas de final da Copa do Mundo contra o México. “Valeu, seleção. Que venha o México”, publicou o impopular e pé frio presidente em seu perfil nas redes sociais. Não custa lembrar que Temer antes de o início da Copa desejou sorte a seleção na “Copa do Mudo”. Resultado: empate na estreia contra a Suíça por 1 a 1.

Lucélio e Lígia superam João e Zé

No palpitão da Copa do Mundo.

Lucélio Cartaxo (PV) e Lígia Feliciano (PDT) cravaram o placar da vitória da seleção brasileira contra a Sérvia – 2 a 0.

Lucélio ainda foi além: “Será a melhor atuação do Brasil na Copa”.

Foi o que aconteceu ainda que não tenha sido um primor de atuação do escrete brasileiro.

O time de Tite segue em evolução na Rússia.

João Azevedo (PSB) e José Maranhão (MDB) confiaram em placares apertados para o Brasil – 1 a 0 e 3 a 2 respectivamente.

Meirelles cancela visita à Paraíba

O pré-candidato à presidência da República pelo MDB, Henrique Meirelles, cancelou a visita que faria à Paraíba nesta quinta-feira (28). Ao Rádio Verdade, da Rede Arapuan de Rádios, o ex-ministro da Fazenda explicou que aguarda a definição da conjuntura política da Paraíba para ser recebido pelo senador e pré-candidato ao governo, José Maranhão.

>> Visita ingrata

Juíza reascende debate sobre placas contra discriminação sexual

A juíza Flávia Costa, da 1ª Vara da Fazenda Pública de João Pessoa, reascendeu o debate sobre a obrigatoriedade da colocação de placas contra a discriminação sexual em estabelecimentos na Paraíba. Atendendo ao pedido de seis estabelecimentos – sendo quatro instituições de ensino -, a magistrada derrubou para estes a imposição da Lei Estadual nº 10.895/2017, sancionada pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), em maio do ano passado.

Na decisão, a juíza Flávia Costa argumentou que toda discriminação, seja de sexo, raça, cor, religião ou condição física, está sujeita a penalidade. “Apesar de sofrer com a discriminação que realmente existe, não são as únicas vítimas de tais atos criminosos, os quais se originam no preconceito de cor, idade, origem, entre outros, e, nem por isso, em relação às ditas vítimas, se pode exigir igualmente a afixação do respectivo cartaz, reproduzindo o teor da lei que criminaliza ditas condutas”. Ou seja: a magistrada entende que a obrigatoriedade neste caso atinge o princípio da igualdade, criando um privilégio. Um precedente e tanto para os comerciantes ainda inconformados com a regra.

O procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, avisou que vai recorrer.

No campo do Judiciário, a tendência é que as bandeiras políticas sejam trocadas pelo Direito.

Azevedo lava as mãos para o PT

O pré-candidato João Azevedo (PSB) não quer mais dor de cabeça com o PT. Ainda que ressalte publicamente a importância de uma aliança com os petistas, o socialista disse, nesta terça-feira (27), que respeitará qualquer decisão que o partido tomar sobre com quem caminhar – PSB ou PDT.

>> Há quatro anos, Veneziano desistia de disputar o governo

Há quatro anos, Veneziano desistia de disputar o governo

Em tempo de desistências, quem recuava das suas pretensões políticas há quatro anos era o atual deputado federal Veneziano Vital do Rêgo, então pré-candidato ao Governo do Estado. Opositor ferrenho do governador Ricardo Coutinho à época, Veneziano atribuiu a desistência a infidelidade do PMDB, a quem era filiado. Quatro anos depois, Veneziano é pré-candidato ao Senado pelo PSB, partido de Ricardo. Como diria o outro, em tantos minutos tudo pode mudar.

>> Visita ingrata 

Mineral hidrata paquera PSB e PP

A suplente de deputada e vereadora pessoense Eliza Virgínia (PP) pode estar de volta à Assembleia Legislativa. Ela foi convocada para assumir a cadeira de Antônio Mineral (PSB), que pediu licença de 123 dias para tratamento de saúde e resolver questões de interesse particular. Como prega um velho adágio popular: a vida é feita de gestos. E o PSB fez o seu ao PP.