Mourão avança com plano de sabotar Bolsonaro

O general Hamilton Mourão (PRTB) está impossível. Em palestra na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, o vice-candidato a presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições 2018, afirmou que o 13º salário e o pagamento de adicional de férias são “jabuticabas” – ou seja, só ocorrem no Brasil. (Assista abaixo)

“Temos umas jabuticabas que a gente sabe que são uma mochila nas costas de todo empresário”, disse Mourão. “Se a gente arrecada 12, como pagamos 13? É complicado. É o único lugar em que a pessoa entra em férias e ganha mais. Coisas nossas, legislação que está aí. É sempre a visão dita social com o chapéu dos outros, não com o chapéu do governo”, completou.

No início do mês, Mourão deu declarações polêmicas. O general da reserva defendeu uma Constituição elaborada por não eleitos e a ideia de que filhos criados por mães e avós, sem a presença do pai, correm mais risco de entrar para o tráfico.

Ao causar mais um estrago na candidatura de Bolsonaro, o general avisa que segue firme com o plano de sabotar o capitão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: