Família sem pai é fábrica de elementos desajustados, diz vice de Bolsonaro

O general Hamilton Mourão (PRTB) voltou a atacar.

>> TRE-PB notifica PSL por carreata irregular pró-Bolsonaro 

Depois de defender a intervenção militar no caso de as instituições do País não resolverem a crise política, e de venerar o torturador Brilhante Ustra, ex-chefe de um importante centro da repressão durante a ditadura militar, o candidato a vice-presidente de Jair Bolsonaro (PSL) disse em palestra nesta segunda-feira (17), em São Paulo, que o narcotráfico recruta jovens de famílias pobres “sem avô e pai”.

>> MP investiga omissão do Estado nos assaltos em rodovia

Ele pretendia fazer uma correlação entre a “crise de costumes” decorrente do “ataque cerrado à instituição da família”, relatou a Folha de SP.

“A partir do momento em que a família é dissociada, surgem os problemas sociais. Atacam eminentemente nas áreas carentes, onde não há pai e avô, mas sim mãe e avó. Por isso, é uma fábrica de elementos desajustados que tendem a ingressar nessas narco-quadrilhas”.

TRE-PB notifica PSL por carreata irregular pró-Bolsonaro

O juiz da propaganda de rua em João Pessoa, Marcos Salles, ameaçou suspender carreatas na Capital depois de constatar irregularidades em dois eventos nesse domingo (16).

O magistrado verificou o uso de trios elétricos em deslocamento na carreata pró-Bolsonaro, o que é proibido pela legislação. Além disso, o PSL não fez requerimento à Justiça para realizar a carreata.

“O partido alega que as pessoas se organizam, mas mesmo sendo assim, há por trás do partido um candidato”, pontuou Salles ao Arapuan Verdade, da Arapuan FM.

Ainda segundo o juiz, leis de trânsito foram infringidas na carreata do candidato do PSB ao governo, João Azevêdo, também no domingo (16).

“Neste caso o que pode acontecer é a proibição de carreatas na cidade de João Pessoa”, alertou.

MP investiga omissão do Estado nos assaltos em rodovia

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) instaurou um inquérito civil para investigar suposta omissão do Estado da Paraíba nas ocorrências de assaltos na PB-325, no trecho que divide a cidade de Catolé do Rocha a Patu (RN), na altura da RN-078. O local tem sido cenário de diversos assaltos, incluindo a carro-forte.

Em documento, o MP deu o prazo de 15 dias para que a Polícia Militar e Civil informe se existe registro de ocorrências na via e quais foram as medidas adotadas para prevenção e punição. Ao Arapuan Verdade, da Rede Arapuan de Rádios, o promotor responsável pelo inquérito, Stoessel Wanderley de Sousa Neto, disse que a medida foi tomada após a notícia de assaltos na rodovia.

Datafolha aponta chance real de um catastrófico segundo turno

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (14) mostra que é real a possibilidade de uma catástrofe no segundo turno com Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).

Um representa o partido que tem como líder, um ex-presidente, que apesar de muita força popular, está condenado e preso por corrupção. Um partido desmoralizado nos últimos anos por casos da mesma natureza.

Do outro lado, um candidato que tem como marca o discurso do ódio e vítima recentemente de um atentado por um militante de esquerda. Esquerda que havia sido ameaçada pelo líder das pesquisas com falsas (até então) metralhadas dias antes do fatídico episódio em Juiz de Fora (MG).

Aos números:

Haddad é o candidato com maior crescimento nesta semana. Saiu de 9% para 13%, agora empatado com Ciro Gomes (PDT), com os mesmos 13%.

O ex-prefeito de São Paulo assumiu na última terça-feira (11) a condição oficial de candidato do PT.

Jair Bolsonaro (PSL) segue liderando a corrida presidencial com 26%. Em agosto, antes de ser vítima do atentado a faca em Juiz de Fora (MG), ele tinha 22%.

Marina Silva (Rede) está em queda livre. Saiu de 11% para 8% – em agosto, ela tinha 16% – enquanto Geraldo Alckmin (PSDB) segue o insosso de sempre. Apareceu com 9%.

Em João Pessoa, presidente do SPC contesta proposta de Ciro e Haddad

Para o presidente nacional do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), Roque Pellizzaro, a proposta dos presidenciáveis Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT) de “limpar” o nome de 63 milhões de brasileiros endividados não vingará. Ao Arapuan Verdade, da Rede Arapuan de Rádios, Pellizzaro sugeriu que o próximo presidente eleito se comprometa, antes de tudo, com a geração de novos empregos. Ouça abaixo.

Marina condena “voto por gratidão”: “Vou manter o Bolsa Família sem roubar”

O traço sereno da candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, rendeu mais ônus do que bônus em quase toda sua trajetória política. Cobrada para ter posições mais firmes, Marina disse em entrevista ao Arapuan Verdade, da Rede Arapuan Verdade, que se preocupa apenas em ser Marina. Por tabela, a ex-ministra do Meio Ambiente criticou candidatos que obedecem a tudo que os marqueteiros mandam e citou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) como exemplo.

“Não faço campanha nem política para aquilo que os marqueteiros mandam”, reagiu.

“O Brasil, aliás, está pagando um preço muito alto por ter votado em quem era manobrado por marqueteiro. A presidente Dilma (Rousseff) fazia tudo que o João Santana mandava fazer. “Agora tem que cortar o cabelo, agora tem que fazer isso, aquilo outro”. A sociedade brasileira, 20 dias depois da eleição, se deparou com um Brasil que começou a desmoronar. Até porque não era o João Santana que governaria o Brasil. Ele pegou 70 milhões roubados da Petrobras”, atacou.

Marina condenou o “voto por gratidão”, em referência aos programas sociais do governo do PT. Candidata pela terceira vez ao Palácio da Redenção, ela prega o “voto por convicção”, e reforçou a garantia que tem dado sobre a manutenção de programas como o Bolsa Família.

“Tenho compromisso de manter o Bolsa Família. Vou manter sem roubar. Tenho compromisso de manter a política de cotas. Manter sem roubar. Aquilo que é feito com o dinheiro do estado, da sociedade, não é de nenhum partido, é um direito do cidadão. Temos que parar com esse negócio de achar que um governante, que usou o dinheiro público para fazer o que era sua obrigação, para depois você achar que vai dever um favor para o resto da vida”, enfatizou.

Ouça abaixo a entrevista completa.

Ricardo pede aval para empréstimos de US$ 183 milhões

MaisPB – O governador Ricardo Coutinho (PSB) encaminhou à Assembleia Legislativa da Paraíba dois Projetos de Lei que pedem a autorização para que a gestão estadual contrate empréstimos, com garantia da União, junto ao Banco Mundial de mais de US$ 183 milhões (cento e oitenta e três milhões de dólares). Os projetos foram publicados na edição desta quarta-feira (12) do Diário do Poder Legislativo.

No primeiro pedido apresentado, Coutinho pede que a Casa autorize o Governo a contrair US$ 138 milhões (cento e trinta e oito milhões de dólares) para o ‘Projeto de Segurança Hídrica’. O valor será destinado para o financiamento do Projeto de Modernização, Ampliação e Melhoramento da Eficiência da Gestão Hídrica e da Prestação dos Serviços de Saneamento no Estado.

De acordo com o texto, o dinheiro irá para á Secretaria de Estado de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, com a participação da Companhia de Água e Esgoto (Cagepa) e da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa).

“O presente projeto objetiva a melhoria e ampliação da qualidade e da eficiência da gestão hídrica e da prestação dos serviços de água e de saneamento de toda população do estado, priorizando comunidades pobres e vulneráveis. Com a implantação, sertão beneficiadas aproximadamente 375 mil famílias, numa população estimada de 3,9 milhões de habitantes, residentes nos 223 municípios do Estado”, diz trecho do projeto.

O governador apresentou também a solicitação de contrair pouco mais de US$ 45 milhões (quarenta e cinco milhões de dólares) para o financiamento do Projeto de Aprimoramento de Modelo de Atenção da Rede de Saúde do Estado da Paraíba – AMAR.

Para esta liberação, é acrescentada a informação de que a gestão poderá solicitar mais US$ 11 milhões (onze milhões de dólares), totalizando quase US$ 57 milhões (cinquenta e sete milhões de dólares), aplicados na saúde pública da Paraíba pelos próximos cinco anos.

Caso liberado, o dinheiro seria para: 1) agregar as temáticas prioritárias de saúde na rede de atenção à saúde; 2) aprimorar o Complexo Regulatório Estadual; 3) incentivar os trabalhadores da área da Saúde; 4) informatizar a gestão de saúde pública.

“Com a implantação do Projeto, serão beneficiados aproximadamente 3.996.496 habitantes de todo Estado da Paraíba”, justifica Coutinho.

Ao Portal MaisPB, o secretário legislativo da Casa, Severino Mota, informou que as matérias foram apresentadas nessa terça-feira (11) e ainda vão para apreciação no plenário. A data para votação, porém, ainda não foi definida.

Vídeo: vereadora dança em sessão Bolsonarista na CMJP

A vereadora Sandra Marrocos (PSB) não se conteve de felicidade com a retirada de pauta da concessão de cidadania pessoense ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

A parlamentar dançou no plenário da Câmara Municipal.

>> CMJP vira arena: Bolsonaristas x anti-Bolsonaro

“Olha lá, ela dançando, a dancinha da vereadora Sandra Marrocos. Ela quer que ele morra…”, esbravejou Eliza Virgínia (PP).

O registro é do repórter Albemar Santos, do Portal MaisPB.

TRT condena Botafogo-PB por vínculo clandestino com estudante

O Botafogo-PB sofreu um novo revés no judiciário. Desta vez do Tribunal Regional do Trabalho da 13ª região, que reconheceu o vínculo de emprego clandestino entre um estudante de educação física e o clube.

>> Justiça afasta dirigentes do Botafogo-PB e Campinense

Em primeira instância, o time de João Pessoa foi condenado ao pagamento de verbas rescisórias, além de salários retidos, indenização pelo não fornecimento das guias do seguro-desemprego e anotação na carteira de trabalho na função de Auxiliar Técnico com remuneração de R$ 2 mil.

O clube alegou que o estudante havia requerido um estágio não remunerado na função de preparador físico, para tanto, apresentou as súmulas dos jogos realizados pelo time durante o período do suposto contrato de trabalho, onde constavam todas as informações técnicas da agremiação e confirmavam que o reclamante nunca integrou a equipe profissionalmente.

Para a relatora do processo, desembargadora Ana Maria Ferreira Madruga, o fato do nome do estudante de Educação Física não constar nas súmulas dos jogos não surpreende, já que o vínculo de emprego era clandestino. Além disso “as fotos apresentadas na inicial comprovam que o autor estava presente nos jogos e vestia a camisa da Comissão Técnica”, disse a magistrada, que negou provimento ao Recurso Ordinário do Clube de Futebol. A decisão foi acompanhada, por unanimidade, pela Primeira Turma de Julgamento do TRT da Paraíba.

CMJP vira arena: Bolsonaristas x anti-Bolsonaro

Debater o que realmente interessa ao cidadão não tem sido o forte da Câmara Municipal de João Pessoa. Não faz muito tempo que os vereadores da Capital perderam tempo para debater um voto de solidariedade a um apresentador televisivo por não ser cumprimentado pelo prefeito Luciano Cartaxo em um debate.

Nesta quarta-feira (12), a Casa Napoleão Laureano virou arena entre os admiradores do presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, e os anti-Bolsonaro. Isso porque o suplente de vereador Carlão da Consolação propôs a concessão de Cidadania pessoense a Jair Bolsonaro, enquanto Eliza Virgínia requereu voto de solidariedade a ele pelo atentado sofrido na semana passada. Os vereadores Tibério Limeira e Sandra Marrocos se posicionaram contra as homenagens.

Das galerias, movimentos sociais e admiradores do Capitão pressionavam os parlamentares. Várzea!

Na semana que o pessoense enfrenta o medo do caos na segurança pública, com a explosão ao presídio de segurança máxima do estado, as bancadas de situação e oposição voltaram a gozar do cidadão.