A consequência do ódio

Um mestre de capoeira foi assassinado a facadas nesta segunda-feira (8), em Salvador. O motivo: discussão sobre a eleição presidencial. Eleitor do PT, o capoeirista Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido como Moa do Katendê, bebia com amigos em um bar, quando o agressor chegou ao local gritando o nome do candidato do PSL, Jair Bolsonaro.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA), Katendê teria respondido que, ali, as pessoas preferiam o candidato Fernando Haddad (PT). O desentendimento terminou com Katendê sendo atingido por 12 golpes de faca.

Um primo da vítima também foi atigindo por uma facada no braço direito, mas passa bem.

A Polícia Militar prendeu o suspeito do crime em uma casa após tentativa de fuga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: