Futebol

Caixa desiste do futebol paraibano

A presidente Michele Ramalho terá um desafio e tanto a frente da Federação Paraibana de Futebol: recuperar a desgastada imagem do futebol local no mercado. Dona do naming rights do Campeonato Paraibano 2018, a Caixa Econômica Federal desistiu da parceria para 2019 após os escândalos da Operação Cartola. Além da estatal, empresas privadas não estão querendo associar suas marcas a um futebol marcado pela corrupção. Eis a herança maldita de Amadeu e companhia!

Política

RJ: Bayeux e Cabedelo com grife

A prisão de Luiz Fernando Pezão é a quarta dos últimos cinco governadores eleitos do Rio de Janeiro – a exceção é Wilson Wiltzel, que ainda tomará posse em 2019. Antes, Anthony Garotinho, Rosinha Garotinho e Sérgio Cabral. Também foram presos todos os presidentes da Assembleia Legislativa do Estado de 1995 a 2017: Sérgio Cabral, Jorge Picciani e Paulo Melo. Se esforçarem um pouco mais, Bayeux e Cabedelo chegam lá. Um mar de lama.

Negócio

Hulk, o incrível

Depois de comprar parte da casa de shows Domus Hall, o jogador Hulk tem uma nova aposta no campo dos negócios. O atacante do Shanghai Sipg, da China, assinou parceria com uma construtora paraibana para construção do mais novo hotel da Orla Marítima de João Pessoa. O anúncio do empreendedorismo foi feito no instagram do craque, que é um dos dez jogadores mais bem pagos do mundo.

Surge uma líder

Eleita a primeira senadora da história da Paraíba, a deputada estadual Daniella Ribeiro (PP) pisará no Senado Federal em 2019 com a rara pompa para novatos na Casa mais importante do Congresso. 

Será da paraibana a missão de liderar a bancada do Progressistas no Senado – partido de forte influência nos dois últimos governos da República. 

Sobrevivente da tsunami que devastou a chapa de oposição na última eleição, Daniella sabe também que outra liderança está surgindo: a de protagonista da oposição na Paraíba.

Liderança construída com a naturalidade dos acontecimentos. 

Carlisson Figueiredo: “Nordeste será pujante”

A missão do advogado Carlisson Figueiredo, o quinto paraibano a integrar a equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), é clara: contribuir para ascensão do Nordeste no mapa de desenvolvimento em obras estruturantes do país. Ao autor do Blog, Figueiredo expressou o sentimento de ser convocado pelo deputado federal eleito Julian Lemos (PSL), para quem já presta serviço como advogado particular.

Assista:

A carta dos governadores do NE para Bolsonaro

Governadores eleitos e reeleitos do Nordeste elaboraram uma carta ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), em encontro nesta quarta-feira (21), em Brasília. No documento, eles solicitam uma audiência com Bolsonaro para tratar de temas prioritários para região, como retomada de obras paradas e pacto nacional pela Segurança Pública (leia abaixo).

Diferente do que foi noticiado inicialmente, com base na Agência Brasil, o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, não participaram do encontro.

Ricardo e Moro, frente a frente, em Brasília

O governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) e o governador eleito João Azevêdo (PSB) estão hoje, em Brasília, com os governadores do Nordeste para uma reunião com o futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Na pauta está a agenda de programas da região a ser levada para equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), no próximo dia 12 de dezembro. 

Moro é alvo de constantes ataques de Ricardo, aliado do ex-presidente Lula. Em julho, Ricardo cobrou do Conselho Nacional de Justiça uma punição para o então juiz pela atuação que reverteria o contestado Habeas Corpus dado ao petista, preso em Curitiba por corrupção. 

O governador reproduzirá as críticas pessoalmente?

Consciência Negra: Damião promove exposição na Câmara

Em comemoração ao dia da Consciência Negra (20 de novembro), o deputado federal Damião Feliciano (PDT) deu início hoje a exposição “Zumbi e a Consciência Negra”, no Hall da Taquigrafia da Câmara, em Brasília. 

O paraibano é o idealizador da mostra – que acontece até o dia 12 de dezembro – que faz referência aos 130 anos da abolição do trabalho escravo no Brasil. 

A exibição foi prestigiada por historiadores e deputados, entre eles o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). 

Marcha à ré no Senado

Em votação simbólica, o Senado retirou da pauta o projeto que enfraquece a Lei da Ficha Limpa, com a diminuição da inelegibilidade para políticos condenados.

O autor da proposta, senador Dalírio Beber (PSDB-SC), foi aconselhado por correligionários para desistir da votação – o que acabou ocorrendo.

Pesou a pressão popular.