Cotidiano

Líder dos ambulantes promete “parar” JP em caso de despejo

A recomendação do Ministério Público para Prefeitura de João Pessoa retirar até abril os ambulantes que estão ocupando as ruas e calçadas do Centro da cidade promete dor de cabeça. 

Isso porque a presidente da Associação dos Ambulantes da Paraíba, Márcia Medeiros, foi enfática ao comentar o relatório do promotor de Justiça do Meio Ambiente e Patrimônio Social da Capital João Geraldo. 

“Estamos aberto ao diálogo, mas se houver truculência João Pessoa pode parar”, disse ao Blog. 

Márcia Medeiros defende que haja um reordenamento dos ambulantes. “Não iremos aceitar a retirada de todos”, afirmou. 

Ela espera se reunir na próxima semana com o novo Secretário de Desenvolvimento Urbano do município, Zennedy Bezerra.

Não custa lembrar que, em janeiro do ano passado, vendedores ambulantes interditaram as principais vias do Centro para reivindicar uma reunião com a prefeitura para discutir a situação da classe. 

Na recomendação divulgada nesta quinta-feira (10), a promotoria argumentou que a ocupação dos ambulantes compromete “a saúde pública, direito do consumidor, acessibilidade de idosos e pessoas com deficiência, sonegação e evasão fiscal, pois se trata de comercialização de alimentos e outros produtos sem nenhum controle sanitário e através da informalidade, aleatória aos ditames fiscais” e sugere para o cumprimento da ação o apoio da Polícia Militar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: