Política

Moacir quer passar PSL-PB a limpo

Em alta com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o grupo político do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), abriu fogo contra o deputado federal Julian Lemos (PSL) pelo comando do PSL na Paraíba. 

A missão coube ao irmão de Romero e deputado estadual Moacir Rodrigues, já filiado ao partido. No último domingo (7), o parlamentar reuniu movimentos de direita com objetivo de fortalecer a legenda no estado. Moacir acusa Julian de não ter realizado nenhuma reunião após a eleição de outubro passado. 

Nesta terça-feira (9), na Assembleia Legislativa, Moacir insinuou que Julian Lemos é uma espécie de coronel e não estaria disposto, na condição de presidente provisório, a realizar eleição interna. E foi além: denunciou o partido de ter desviado dinheiro do fundo partidário através de candidaturas laranjas na Paraíba. “O partido deve ser passado a limpo, com laranja, limão e tudo”, afirmou. 

Segundo Moacir, o seu irmão teria interesse de ingressar no partido, com uma reorganização no diretório. 

Em nota à imprensa, Julian Lemos atacou Moacir de ser “boneco de ventríloquo”, sugerindo uma ação para beneficiar Romero, que teria interesse de comandar o PSL.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: