2019

Saúde: sobe para 8 o número de unidades interditadas na PB

Em quase cinco meses do ano, o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) fiscalizou mais de 78 unidades de Saúde, com direito a oito interdições. Do Litoral ao Sertão, as constatações são praticamente as mesmas: precariedade na estrutura, falta de medicamentos e materiais, e insegurança para quem trabalha. A Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa, por exemplo, voltou a funcionar, nessa terça-feira (14), depois da colocação de guardas municipais no local, mas ainda corre risco de voltar a ser interditada até o próximo dia 25, caso não regularize a escala de médicos. As unidades de Saúde que chegaram a ser interditadas pelo CRM em 2019 foram as seguintes: Centro de Saúde de Mandacaru (João Pessoa); Unidade Básica de Saúde III (Condado); Posto de Saúde da Família Oiteiro II (Alhandra); Bloco cirúrgico do Ortotrauma de Mangabeira (João Pessoa); Hospital Maria Lídia Gomes (Cubati); UTI Neonatal da maternidade Peregrino Filho (Patos); UPA de Cruz das Armas (João Pessoa); UPA de Bayeux (Bayeux).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: