Política

‘Centrão’ avança com bombardeio e mira Nonato

O secretário de Comunicação do Estado, Nonato Bandeira, um dos fortes auxiliares do governo João Azevêdo, é o novo alvo do ex-G11, agora G10. Em nova nota divulgada à imprensa, nesta quarta (12), os deputados acusam Bandeira de usar verba da pasta para patrocinar ataques contra eles.

O que diz a nota | “É peculiar desse cidadão da comunicação atacar aliados para mostrar poder, sempre causando constrangimento por onde passa. A comunicação do Governo Estadual usa o seu staff para criar fake News, distorcendo a fala de alguns companheiros para causar discórdia. Lamentamos essa postura despreparada do secretário que não aceita o contraditório e usa deste tipo de expediente tentando nos intimidar. Não vamos nos curvar, permaneceremos coesos e unidos para melhorar a qualidade de vida dos paraibanos, com iniciativas do grupo sem interferências externas e em consonância com os pensamentos do nosso líder, Felipe Leitão. Não se pode estancar uma crise, criando outra”.

Ainda são… | No release distribuído com a nota, o grupo frisa que deputados que “ainda são da base aliada do governador João Azevêdo” também são vítimas dos supostos ataques coordenados por Nonato.

Alvo II | No material divulgado, o centrão paraibano também não poupa a mídia, que para o grupo, massificou ataques aos deputados em troca de “contratos com o Governo do Estado”. O grupo não esclarece quais teriam sido os ataques.

Bombardeio | Em menos de 48 horas, o G10 abriu de vez guerra contra o governo. Na segunda-feira, o líder do grupo, Felipe Leitão (DEM), não descartou o apoio do bloco ao impeachment de João Azevêdo e Lígia Feliciano e acusou as últimas eleições para o governo de “golpe”. Na terça, Leitão e o vice-líder, Taciano Diniz, votaram contra a criação da Fundação PB Saúde.

Assinaram a nota Felipe Leitão (DEM) – líder, Taciano Diniz (Avante) – Vice-líder, Nabor Wanderley (Republicanos), Dr. Érico (Cidadania), Genival Matias (Avante), Tião Gomes (Avante), João Bosco Carneiro (Cidadania), Caio Roberto (Partido Liberal), Pollyanna Dutra (PSB) e Trocólli Júnior (Podemos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: