Guarabira

Zenóbio Toscano está em observação após cirurgia

O prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB), está em observação após cirurgia em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI), causado pela falta de sangue em uma área do cérebro por conta da obstrução de uma artéria, neste sábado (25).

Zenóbio está internado no Hospital da Unimed, em João Pessoa, onde foi feito o procedimento para retirada do trombo. A área da lesão já voltou a ser irrigada pela circulação sanguínea.

> Acompanhe o blog no Instagram

Operação Episkiros

Operação prende ex-jogador e presidente de federação

O ex-jogador Roni e o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal, Daniel Vasconcelos, foram presos, neste sábado (25), durante operação da Polícia Civil que investiga um suposto grupo criminoso especializado em fraudar os borderôs dos jogos em Brasília.

Ambos foram detidos em um camarote do estádio Mané Garrincha na partida Botafogo x Palmeiras pela Série A.

Terá a Operação Episkiros vida longa que a Cartola, na Paraíba, não teve? (Foto: Michael Melo/Metrópoles)

> Acompanhe o blog no Instagram

Política

Romero assume PSD e projeta 2022: “Vamos construir”

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, assumiu oficialmente, na manhã deste sábado (25), o comando do PSD na Paraíba.

Com a cabeça em 2022, Romero reforçou o desejo de disputar a eleição para governador.

– Alimento o sonho e vamos construir paulatinamente. Primeiro cuidando das etapas, a primeira é cuidar do partido objetivando 2020 e claro dar sequência para conseguirmos viabilizar essa possibilidade de 2022. Sem forçar a barra.

O evento de filiação contou com a participação do presidente nacional da sigla, o ex-ministro Gilberto Kassab.

> Acompanhe o blog no Instagram

Paraíba

São João: Governador veta gastos com festas

O governador João Azevêdo (PSB) vetou pelos próximos 60 dias despesas voltadas para a realização de festividades juninas.

A decisão está no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (25) e fala em “maior efetividade às diretrizes para gestão e controle dos gastos públicos”.

Medida semelhante foi tomada em anos anteriores pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), sendo alvo de críticas de prefeitos, especialmente do gestor de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), que promove o “Maior São João do Mundo”.

> Acompanhe o blog no Instagram

Política

Julian, Bolsonaro e o cristal quebrado

Coordenador de campanha de Jair Bolsonaro no Nordeste, em 2018, o deputado federal Julian Lemos (PSL) ficou fora da primeira visita do presidente à região, nesta sexta-feira (24), no Recife.

Seis deputados federais acompanharam Bolsonaro: André Ferreira (PSC-PE), Dayane Pimentel (PSL-BA), General Girão (PSL-RN), Heitor Freire (PSL-CE), Júlio César (PSD-PI) e Luciano Bivar (PSL-PE).

Julian e Bolsonaro já não marcham juntos desde o entrevero do paraibano com Carlos Bolsonaro.

Operação

Cartola: Justiça marca audiência para ouvir dirigentes do Botafogo-PB

Uma nova audiência de instrução e julgamento da Operação Cartola terá início no próximo mês, dia 26.

Trata-se de um segundo processo, que faz referência a participação dos então dirigentes do Botafogo-PB em uma suposta organização criminosa no futebol paraibano.

Nesta ação, são réus Breno Morais, ex-vice-presidente de futebol; José Freire, o Zezinho, ex-presidente e ex-vereador de João Pessoa; Guilherme Novinho, ex-presidente; Francisco Sales, ex-diretor de futebol; Alexandre Cavalcanti, ex-diretor jurídico; Alex Fabiano, empresário de atletas; José Renato, ex-presidente da comissão de árbitros da Paraíba; e Tarcísio José de Souza, ex-árbitro. 

No último dia 16, a Justiça iniciou o primeiro julgamento de parte dos envolvidos na Operação Cartola. Neste, o ex-presidente da federação de futebol da Paraíba, Amadeu Rodrigues, é réu, a exemplo de Breno, José Renato e Tarcísio, que integram, segundo as investigações, mais de um núcleo criminoso.

A Operação Cartola deflagrada pela Polícia Civil e Ministério Público da Paraíba, em abril do ano passado, acusa dirigentes e árbitros de manipularem resultados e falsificarem documentos no futebol do estado. 

Paraíba

Xeque-Mate: ex-presidente do TCE abre questionamento sobre operação

Das manifestações de solidariedade dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) ao colega de corte Fernando Catão, alvo da Polícia Federal na 4ª fase da Operação Xeque-Mate, a que mais chamou atenção foi a do ex-presidente, André Carlo Torres.

Torres fez críticas à condução das investigações por parte da Polícia Federal da Paraíba e do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público.

André Carlo Torres acusou os investigadores de omitirem a Justiça a informação de que as medidas cautelares dadas por Catão para conceder e posteriormente suspender a licença ambiental que permitia a construção do Shopping Pátio, em Cabedelo, se deram com base no parecer do Ministério Público de Contas.

– É de estranhar uma operação em que, quem compra e quem paga está preso, mas quem vende está solto – questionou.

Continuou:

– Vossa excelência (Fernando Catão) está sendo alvo de busca e apreensão, mas quem pediu para vossa excelência dar a cautelar e revogar a cautelar está passando em brancas nuvens sem nenhuma investigação. É bom que se diga com clareza: quem pediu para vossa excelência dar a cautelar e suspender foi o Ministério Público de Contas, que atua junto ao Tribunal, que faz parte do conjunto de Ministérios Públicos do Brasil. Quando o pedido do delegado da Polícia Federal da Paraíba e do promotor de Justiça responsável pelo Gaeco foi ao Tribunal de Justiça da Paraíba para deflagrar a investigação omitiu essa informação. É bom que as coisas sejam ditas com palavras claras.

O conselheiro se refere ao ex-prefeito de Cabedelo, Luceninha, acusado de vender o mandato ao empresário Roberto Santiago, acusado de financiar a compra que levou o vice, Leto Viana, ao poder.

Luceninha está solto. Roberto Santiago e Leto Viana, os compradores, estão presos.

governo

Ricardistas cobram lealdade de João ao “projeto”

A ala ricardista do PSB saiu da toca.

Depois da reunião da semana passada sob a batuta do líder maior [o ex-governador Ricardo Coutinho], ricardistas foram cobrar do governador João Azevêdo (PSB) a “continuidade do projeto”.

Foi o que afirmou a deputada Cida Ramos (PSB) sobre o encontro de ontem (20) com João.

– O governador é de um partido, faz parte de um projeto. Ele vem há muito tempo com Ricardo, desde a prefeitura. Então, ninguém melhor do que João para conhecer o projeto. O que nós queremos é a continuidade do projeto – disse, na manhã desta terça-feira (21), porém, sem citar qual ponto do propagado projeto está em descontinuidade.

Moderado nas ações e no discurso, com exceção a uma ou outra situação que foge a regra, João tem desagradado ricardistas nas crises, a exemplo da Operação Calvário, com a saída de secretários, e a ascensão do G-10 na Assembleia.

Com outras palavras, ricardistas querem “lealdade” de João.

Política

Deputada chuta o pau da barraca do PSB, e lembra: “Sou presidente da CCJ”

A deputada estadual Pollyana Dutra (PSB) chutou o pau da barraca do PSB, nesta terça-feira (21).

A parlamentar não foi convidada para reunião entre a comissão designada pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) com o governador João Azevêdo (PSB), nessa segunda-feira (20).

Ela chegou a falar em retaliação sofrida juntamente com o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Adriano Galdino (PSB), ainda em decorrência do resultado da eleição da Casa, quando o governo não conseguiu eleger o deputado Hervázio Bezerra (PSB) para o segundo biênio.

E lembrou:

– Sou presidente da CCJ [Comissão de Constituição e Justiça], uma das mais importantes da Casa, não podemos esquecer disso. Eu e Adriano, até então, estamos sendo tratados como se não fizéssemos parte do PSB, o presidente exerce uma função política muito importante nesse estado, ele não pode ser esquecido e isolado.

Quem avisa amigo é?

futebol

Richarlyson, ex-São Paulo, é contratado pelo Campinense

Tricampeão brasileiro pelo São Paulo (2006, 2007 e 2008), o polivalente Richarlyson, 36 anos, é a nova aposta do Campinense para se recuperar na Série D do Campeonato Brasileiro. A Raposa precisa vencer seus próximos jogos para avançar na competição. Ricky, como é conhecido no mundo da bola, atua tanto no meio-campo, como na lateral esquerda. Ele estava disputando a Série A-3 do Campeonato Paulista pelo Noroeste de Bauru.