Legislativo

ALPB aprova projeto para gratuidade em estacionamento de shoppings

A Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, durante sessão ordinária desta quarta-feira (12), projeto de lei que garante gratuidade no estacionamento de shoppings centers do estado. A matéria já foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e também pelo Tribunal de Justiça da Paraíba.

Os argumentos jurídicos foram levantados por deputados como Lindolfo Pires e João Henrique, no entanto, os parlamentares aprovaram a matéria por maioria. O projeto, de autoria de Taciano Diniz (foto), foi aprovado com emendas do relator, Wilson Filho, e Tovar Correia Lima.

Entre as mudanças previstas está um período de carência para os usuários e livre acesso para que taxistas e motoristas por aplicativo possam garantir o desembarque de clientes. Apenas oito parlamentares votaram contra a matéria.

Vice-líder do governo na Casa, Lindolfo Pires sustentou que matéria é recorrente na ALPB e não traz nenhuma novidade, além do que já foi debatido sistematicamente em outras legislaturas. “Nós somos impedidos de legislar sobre isso, porque é matéria que compete à União. Seremos mais um estado a incorrer no mesmo erro. Não estou discutindo o mérito, mas sim o vício de origem”, justificou.

Aprovada em plenário, a matéria segue agora para análise do governador João Azevêdo.

MaisPB.com.br

Legislativo

Fora de CPIs, Pollyana ameaça deixar PSB

A deputada estadual Pollyana Dutra ameaçou deixar o PSB, nesta quarta-feira (15). Em sessão que instalou as CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), a parlamentar criticou publicamente o seu partido por não não ter sido lembrada para integrar nenhuma das comissões. “Estou me sentindo prejudicada, senhor presidente. Estou no PSB, embora esteja acostada ao G-10. É uma luta maior do mundo para participar de uma CPI porque o PSB não indica. E, aí? Vou ficar fora de tudo? Vou esperar uma janela para sair do partido?”, desabafou. Foram instaladas as CPIs da Indústria das Multas, de autoria do deputado Júnior Araújo (Avante); do Feminicídio, da deputada Cida Ramos (PSB); além da CPI da Homofobia, da parlamentar Estela Bezerra (PSB). “Não existe democracia para composição das comissões. Qual critério para escolha? Só servimos para assinar? Quando assinamos, queremos participar do assunto”, prosseguiu Pollyana.

Líder do blocão rebate

O deputado Wilson Filho (PTB), líder do blocão na Casa (composto por parlamentares aliados do governo), disse que não foi procurado pela parlamentar com desejo de fazer parte de uma das comissões. “Quando tiver é só falar comigo. Não tenho nenhum problema. Só não posso trabalhar com telepatia”, respondeu.

 
Legislativo

Adriano quer trégua na Assembleia

O presidente Adriano Galdino (PSB) quer uma trégua na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), foco de tensão entre os próprios aliados do governo e com oposicionistas. Uma semana depois de pedir para os deputados afastarem o tema Calvário da Casa, Galdino promoverá um encontro com os líderes nesta semana, para entre outros assuntos, acalmar os ânimos dos parlamentares. “Todavia próxima (nesta) semana teremos reunião e vamos dialogar e resolver tudo”, disse ao autor do blog na última sexta-feira (10). A nova legislatura tem colecionado uma série de situações embaraçosas para a imagem da Assembleia: bate-boca, troca de acusações e até murro na mesa. Uma sessão chegou a ser encerrada antes do previsto por uma ríspida discussão entre deputados.

Legislativo

Galdino quer Calvário longe da ALPB

Para o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), o assunto Calvário precisa ser afastado da Casa.

O deputado afirmou que os órgãos fiscalizadores, como Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado, estão conduzindo com êxito as apurações de um suposto esquema de corrupção na Saúde, restando ao legislativo aguardar o desfecho da Operação.

Nesta terça-feira (7), Adriano Galdino puxou a orelha da oposição, que estaria antecipando o início das sessões para destacar os desdobramentos da Calvário.

Política

Ao colocar imprensa em xeque, Virgolino ‘atira’ em Galdino, presidente da ALPB

O deputado estadual Wallber Virgolino (Patri) é uma metralhadora giratória. Não poupa ninguém. O novo alvo do delegado é a imprensa. O parlamentar está sugerindo ao Ministério Público a operação “Lava Imprensa”, com foco em jornalistas que estariam na folha da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) sem suar a camisa da Casa.

Virgolino não cita nomes, o que ainda é mais grave. Nem todo jornalista é vendido, a ponto de receber dinheiro sem trabalhar, se é que há algum, como sugere o novato deputado. Quando não cita nomes, acaba colocando todos no mesmo balaio. Não é justo.

Na ânsia de mostrar trabalho, Virgolino tem cometido gafes e com isso sofrido duras críticas. Talvez seja a razão do seu descontentamento com a imprensa. Nada que justifique acusações sérias contra uma importante classe sem provas, a princípio. Se não quer ser criticado, basta evitar lambanças. É simples.

Mais do que colocar em xeque a lisura da imprensa, Virgolino não percebeu que ‘atirou’ por tabela no presidente Adriano Galdino (PSB), que ele apoiou na eleição da Casa.

Se há jornalista recebendo da Assembleia sem trabalhar, o presidente estaria cometendo irregularidade, empregando funcionários fantasmas. E por qual razão Galdino empregaria jornalistas que não trabalham pela Assembleia? Isso faz com que várias especulações sejam levantadas. Uma delas é o famoso cala boca.

Ao acusador, o ônus da prova. A bola é sua Virgolino. Ou melhor, a metralhadora.

Saiam da frente!

Legislativo

Adriano cobra CPIs de deputados

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), está cobrando das deputadas Cida Ramos e Estela Bezerra, ambas do PSB, além do deputado Júnior Araújo, do Avante, a instalação imediata das CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Feminicídio, Homofobia e Fábrica das Multas, usadas pela base governista para impedir a da Cruz Vermelha. Tanto é que, depois do tema esfriar, os deputados não se deram ao trabalho de colocar as CPIs para funcionar.

Assembleia

Adriano ataca ponto fraco dos colegas

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), decretou: deputados que não comparecerem para votação de matérias no plenário terão corte de R$ 800 no salário, a partir desta terça (9). Para elevar a assiduidade dos parlamentares, Adriano atacou o ponto fraco dos colegas: o bolso.

Política

Daniella e o primeiro tijolo na construção de liderar oposição

Mãos à obra Em política não há espaço vazio e a senadora Daniella Ribeiro (PP) sabe bem disso. Fortalecida pelo último resultado na eleição, quando só ela escapou do vexame da oposição, com a eleição para o Senado, a progressista reuniu na manhã desta sexta-feira (29) deputados estaduais de oposição, em seu apartamento em João Pessoa.

Além de um farto café da manhã, Daniella ofereceu o compromisso de tomar frente dos embates entre oposição e governo. Há uma expectativa que ela ecoe nos microfones do Congresso, de modo mais acentuado, os desdobramentos da Operação Calvário.

O objetivo é um só: assumir o protagonismo do bloco e, quem sabe assim, construir uma candidatura ao governo em 2022.

O primeiro tijolo foi colocado.

Política

Cruz, calvário e reza

E todos digam amém Depois do barraco na sessão dessa quarta-feira (27), na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), os deputados iniciaram os trabalhos no dia seguinte com uma reza conjunta no centro do plenário. A sugestão foi do deputado Chió (Rede), que saiu apavorado ontem com a baixaria. Assim sendo não falta mais nada na Casa: Cruz, calvário e reza. (Foto: André Gomes – Correio) 

ALPB

Adriano vai chamar o feito à ordem

Não é casa da mãe Joana O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), não gostou da baixaria que tomou conta da Casa nessa quarta-feira (27). Em São Luís (MA), para o encontro de presidentes das Assembleias Legislativas do Nordeste, Galdino disse à rádio CBN que terá primeiro uma reunião com o colegiado de líderes e uma outra com todos os deputados. Promete dar um puxão de orelha nos rebeldes. 

Errata: diferente do que foi informado inicialmente, o encontro acontece em São Luís e não em Brasília, e reúne presidentes das Assembleias da região Nordeste e não do país inteiro. Atualizado às 19h