Presidenciável do PSTU puxa a orelha da esquerda

De passagem bem menos badalada comparada a da presidente nacional do PT e senadora Gleise Hoffmann (PR), a presidenciável do PSTU, Vera Lúcia, puxou a orelha dos partidos de esquerda durante visita a Paraíba nesta quinta-feira (12). A pernambucana criticou a dedicação que lideranças destas legendas se dedicam a defender o ex-presidente Lula (PT), preso por corrupção.

“Ao invés da luta em defesa da classe trabalhadora, estão [os partidos de esquerda] muito mais empenhados em fazerem a defesa do ex-presidente Lula, que está preso. Essa não é a luta dos trabalhadores. Toda a esquerda brasileira está debaixo da asa do PT. E o PSTU não quer viver de baixo dessa sombra”, disse ao autor do Blog no Arapuan Verdade, da Rede Arapuan de Rádios.

“Do ponto de vista político e econômico, ele [Lula] tem condições de garantir sua defesa. Não é todo trabalhador que tem acesso, com advogados de grande quilates”, completou.

Uma crítica cirúrgica!

Antônio radicaliza medalhões: “São mais do mesmo”

Homem forte do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados (PSTU), Antônio Radical, condenou as pré-candidaturas de João Azevedo (PSB), Lucélio Cartaxo (PV) e José Maranhão (MDB). Radical trata o trio de enganadores da classe trabalhadora.

“São mais do mesmo. São pré-candidaturas que visam tão somente enganar a classe trabalhadora com propostas mirabolantes. Ao longo dos anos é isso que eles têm feito”, criticou Radical.

O PSTU se reúne nesta sexta-feira para apresentar uma candidatura ao Governo da Paraíba. Antônio Radical é o nome mais cotado da legenda.