Cabedelo: MP freia genocídio de Vitor Hugo

Por Maurílio Júnior

O Ministério Público da Paraíba expediu recomendação neste domingo (28) ao prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo (DEM), para que ele não flexibilize as medidas de isolamento social que tem como objetivo frear o avanço da Covid-19 no município, que é o quarto com mais casos da doença no estado.

+ Drible do Manaíra na quarentena é o retrato do Brasil

+ Coronavírus: Lovina Bar recebe críticas de clientes ao anunciar reabertura

O recente decreto de Vitor Hugo está no centro da aberrante decisão do Manaíra Shopping em querer abrir parte do local para lojas com CNPJs de Cabedelo. Foi a forma encontrada pelo empresário Roberto Santiago para driblar a quarentena em João Pessoa.

A Prefeitura de Cabedelo terá 24 horas, a partir da notificação, para informar se irá acatar a recomendação. Além do Manaíra Shopping, bares e restaurantes também seriam beneficiados com a decisão de Vitor Hugo.

O promotor Francisco Bergson Formiga argumentou que, “embora se tenha consciência dos impactos econômicos, neste momento é crucial que o Poder Público adote todas as medidas para impedir o contágio, com seguro, preciso e harmonioso planejamento, antes que a transmissão comunitária se torne incontrolável, bem como esteja com a rede preparada, com capacidade operacional do sistema de saúde, para evitar o colapso.”

Na prática, o Ministério Público tenta colocar um freio na política genocida de Vitor Hugo, que sem ter um leito em seu município, decide reabrir a porteira da cidade.

CABEDELO - 3ª fase da Xeque-Mate revelou que Vitor Hugo manteve ...

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!